Chapada dos Veadeiros passa a ter cobrança de ingresso

Vista do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Fotos: Augusto Miranda – MTUR

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, passará a ter cobrança de ingresso a partir do dia 25 de junho. A medida foi anunciada pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), responsável pelas unidades de conservação do país. Já esperada, a cobrança de ingresso faz parte do processo de concessão do parque à iniciativa privada.

O valor da entrada será de R$17 para brasileiros, mas residentes da região pagarão R$3. Para visitantes de países do Mercosul o valor será de R$26, enquanto demais estrangeiros pagarão R$34.

Como funciona a concessão

O processo de concessão do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros começou ano passado, quando foi aberta a licitação. O consórcio Sociparques foi o vencedor. Dessa forma, agora pode operar serviços no parque por 20 anos. Dentre esses serviços, estão o controle de acesso, venda de ingressos, alimentação e loja de conveniência.

O consórcio também se compromete com a manutenção e uma série de melhorias no parque. Por exemplo, reforma do centro de visitantes, manutenção das áreas comuns e manejo de trilhas. Está previsto, ainda, a implantação de transporte interno até algumas atrações. Além disso, o consórcio deve construir um galpão rústico e um banheiro seco na área de camping da travessia das Sete Quedas.

De acordo com o ICMBio, os investimentos no parque são estimados em cerca de R$2,2 milhões. Apesar da concessão, a parte de pesquisa, gestão e proteção do parque continuam sob controle do ICMBio. A autarquia também é responsável por monitorar o serviço da concessionária.

Além do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, até outros 20 parques nacionais devem ser concedidos à iniciativa privada ainda esse ano. Dentre eles estão, por exemplo, Jericoacara (CE), Lençóis Maranhenses (MA), Chapada dos Guimarães (MT) e Aparados da Serra (RS). O parque nacional do Itatiaia (RJ) é um que já teve o contrato de concessão assinado em fevereiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *